Colecione intraempreendedores na sua empresa

Intraempreendedorismo é o espírito empreendedor colocado em prática dentro da empresa, e não necessariamente em um negócio próprio. Isso traz vantagens tanto para a empresa quanto para o funcionário empreendedor.

O incentivo ao intraempreendedorismo vem crescendo no Brasil e no mundo. A falta de mão de obra qualificada fez com que as organizações criassem medidas para manter seus talentos trabalhando para a empresa. Permitir que os profissionais se formem e saiam para abrir seus próprios negócios custa muito caro para a empresa. A solução? Fazer com que os profissionais com espírito empreendedor sintam-se livres para trabalharem para (e pela) empresa.

Nas vantagens para a empresa podemos listar:

  • Colaboradores com visão de sócio, dedicados como se fosse um negócio próprio
  • Prática do empreendedorismo e da pró-atividade
  • Muito trabalho e mão na massa
  • Menor índice de funcionários deixando a empresa
  • Maior produtividade

E nas vantagens para o funcionário:

  • Participação nos lucros
  • Participação nas decisões
  • Participação em brainstorms constantes
  • Incentivos à inovação
  • Liberdade para criar e inovar

No livro “Você Está Louco!“, Ricardo Semler relata bons exemplos disso, que fizeram com que a Semco crescesse muito (27% ao ano por mais de uma década) e se tornasse numa empresa lucrativa e com ambiente de trabalho muito mais agradável.

Claro que muitas empresas não sabem lidar com isso. Dar poder de decisão aos funcionários ainda é algo impensável para muitos empresários. Mas adotar práticas simples de incentivo ao intraempreendedorismo podem aumentar a segurança do empresário e trazer benefícios concretos para a sua empresa. Confira algumas dessas práticas:

  • Fazer brainstorming freqüentes, com todos os colaboradores da empresa.
  • Simplificar e permitir que todos os funcionários tenham acesso à resultados financeiros da empresa, políticas de segurança e planos de negócio.
  • Dar poder para os funcionários tomarem decisões simples (não estratégicas) para a empresa, como por exemplo: uniforme, horários de trabalho e recursos do escritório.
  • Permitir que os funcionários participem e dêem sugestões sobre questões estratégicas da empresa, por exemplo: contratação de novos funcionários, exploração de novos mercados, inovações em produtos e serviços.
  • Distribuir participação nos lucros para os funcionários.
  • Pagar por inovações que os funcionário venham a sugerir se elas forem adotadas.

Para isso funcionar, a diretoria tem que saber lidar com intraempreendedores e enxergá-los com bons olhos. Se os líderes da empresa não conseguem delegar desta maneira, é possível que também não saibam trabalhar em equipe, e que abriram a empresa para fazer as coisas puramente do seu modo. Se for esse o caso, esses empresários têm grandes chances de, em breve, ganhar concorrentes que conhecem do negócio e têm espírito empreendedor.

A verdade é que o intraempreendedor não quer virar concorrente da empresa onde trabalha. Ele quer simplesmente construir negócios e explorar oportunidades, mesmo na posição de funcionário, desde que tenha liberdade de criar e executar suas inovações dentro da empresa. Se tiver apoio da diretoria, melhor ainda, e se tiver que sair, é melhor que seja como parceiro, e não como concorrente.

Se o empreendedor sair da empresa para abrir seu próprio negócio é por quê teve a visão de uma oportunidade que a sua empresa atual não explorou, ou por desconhecimento ou por opção. Por isso é importante ouvir e dar liberdade para que todos os funcionários participem mais da empresa. Lembre-se, é muito mais fácil criar diferenciais e inovar na empresa se você puder contar com a colaboração de todos.

[BL]empreendedores, Você Está Louco[/BL]

Comments

  1. says

    Desculpe-me se nao fiz referencias a dois temas os quais, fizeram-me escrever:
    O primeiro e que voce continue com simplicidade e modestia,
    voce esta construindo e vivenciando um futuro brilhante.
    O segundo o tema intraempreendedorismo isso sempre apaixonou-me, orientou minhas acoes, e partilhas.
    Um grande abraco, estou ao dispor
    Sinceramente
    Leonardo Marques
    Consultor Empresaarial

  2. fabio says

    gostei muito de suas ideias,pretendo brevimente coloca-las em práticas, com um empreendimento que vou colocar muito obrigado por tudo e sucesso!!!!!

  3. says

    Qual a proporção ideal de intraempreendedores e não-empreendedores para que uma organização seja competitiva ? Entende que 100% intraempreendedora, uma empresa pode apresentar sérios problemas, tal como pouco planejamento e muita mão na massa.

  4. says

    Você falou em Pagar por inovações que os funcionário venham a sugerir se elas forem adotadas. Uma dúvida: como pagar as inovações que foram propostas e não implementadas? Afinal o funcionário transformou SEU conhecimento tácito em explicito, assim a empresa agora é detentora das idéias.

  5. says

    Luiz, vejo a situação como se o funcionário estivesse vendendo sua inovação para a empresa. Ele a apresenta como uma melhoria e, caso a empresa adote a ideia, paga por ela. Se não foi interessante para a empresa no momento, não paga.

    Quanto a empresa formada 100% por pessoas com espírito empreendedor, acho muito difícil de acontecer. Não é toda pessoa que pensa e age como empreendedor. Eu chutaria uma proporção de 10% da população apenas. Em todo o caso, não consigo imaginar muitos problemas para uma empresa formada apenas por pessoas empreendedoras. Empreendedorismo é planejamento também, não apenas mão na massa. Eu ficaria feliz em ter uma empresa 100% formada por intraempreendedores.

    Abraço,
    Matheus Zeuch

  6. says

    Isso funciona na realidade num Pais de 3º mundo onde o povo, é completamente individualista. E de onde se pode começar a ter essa idéias. ? Achei muito forte o assunto e gostaria de maiores esclarecimentos se possível. Afim de um dia poder passar essa ideias, pq de início parece loucura pra quem é leigo no real valor de um bom funcionários. E que funcionários são preparados para tal proposta?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>